Doenças respiratórias no verão

doenças-respiratorias-no-verao-engemed

Altas temperaturas e clima seco elevam o número de casos de gripes e pneumonias.

Como o verão brasileiro é a estação mais chuvosa do ano, muitas pessoas tendem a deixar de lado os cuidados necessários para evitar doenças respiratórias. No entanto, ainda que a umidade do ar seja maior nessa estação do que no inverno, é importante ter em mente que alguns dias podem também ser bastante secos. Como as temperaturas são mais altas, a umidade tende a evaporar mais facilmente e, quando as chuvas se tornam mais escassas, o tempo seco pode acarretar problemas nos pulmões ou nas vias respiratórias.

Além disso, o calor contribui para o aumento da densidade do ar que conseqüentemente, leva mais tempo para circular e se dissipar. Por isso, em zonas onde a emissão de poluentes é intensa, as partículas tóxicas permanecem por mais tempo no ar. Esse fator também pode provocar irritações no aparelho respiratório e até mesmo o acúmulo de bactérias do ambiente e nos pulmões. Hidratação constante e ambiente umidificado afastam os riscos de contrair doenças respiratórias no verão.

Altas temperaturas e clima seco aumentam o número de casos de doenças respiratórias. Neste cenário, especialistas afirmam que é possível evitá-las com algumas atitudes, com a continuação do tratamento durante o verão e a ingestão de água. O  acúmulo de partículas e gases nocivos lançados na atmosfera, especialmente nos períodos mais quentes do ano, propiciam o surgimento de doenças respiratórias.

Segue quatro das doenças mais comuns: infecções de vias aéreas superiores, como sinusite, faringite e amigdalite (72%); gripes em geral (12%); pneumonia (9%) e asma (7%).

A conclusão é a de que o tempo seco e a baixa umidade do ar possibilitam que os poluentes permaneçam mais tempo em suspensão no ar, contribuindo para com o desconforto respiratório.

Para diminuir os riscos de doenças respiratórias é importante lembrar que hidratação constante e ambiente umidificado afastam, ou no mínimo, minimizam os riscos de contrair doenças respiratórias no verão.

E para suportar melhor os dias quentes e secos do Verão, cinco dicas simples que podem ser incorporadas no dia a dia.

Manter as mucosas sempre úmidas e para isso é necessário ingerir muito líquido. Em dias muito quentes o aconselhável é tomar até três litros de água.

Idosos e crianças precisam atenção redobrada. A mucosa deles resseca mais rápido, e dificilmente dizem que estão com sede. Ofereça líquido freqüentemente.

É recomendado o uso de toalha umedecida, umidificadores caseiros ou bacias com água nos ambientes mais fechados.

Evitar exercícios físicos entre às 10h da manhã e 16 h da tarde, período de maior concentração de poluentes.

Evitar locais fechados. Ambiente arejado, ventilado e limpo afasta o risco de doenças respiratórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.