Dia nacional de combate ao fumo

combate-ao-fumo-engemed

Criado em 1986 pela Lei Federal nº. 7.488, o Dia Nacional de Combate ao Fumo é comemorado no dia 29 de agosto. Ele tem como objetivo sensibilizar, incentivar e mobilizar todos os cidadãos a pararem de fumar.

O Fumo traz sérias consequências para a saúde, tanto para os fumantes ativos quantos para os fumantes passivos. Quem fuma tem sempre que se lembrar que não fuma sozinho, de alguma forma outras pessoas são comprometidas por esta ação, portanto faz-se necessário não só o respeito ao outro que não fuma como também o que diz a própria lei, o respeito a lei sobre esta questão.

O consumo de tabaco no Brasil vem caindo durante os últimos anos. Segundo dados do Vigitel 2014, atualmente, 10,8% dos brasileiros ainda mantém o hábito de fumar – o índice é maior entre os homens (12,8%) do que entre as mulheres (9%). Os números representam uma queda de 30,7% no percentual de fumantes nos últimos nove anos. Em 2006, 15,6% dos brasileiros declaravam consumir o produto. A redução no consumo é resultado de uma série de ações desenvolvidas pelo Governo Federal para combater o uso do tabaco.

Entretanto, ainda com essa queda importante estima-se que a cada ano, 200 mil brasileiros morram precocemente devido às doenças causadas pelo tabagismo. Por outro lado, de cada 100 pacientes que desenvolvem câncer, trinta são fumantes e daqueles com câncer no pulmão 90% estão relacionado diretamente ao consumo de tabaco.

As pessoas começam a fumar por muitas razões e sem saber que são vítimas da dependência que cria a nicotina, o que torna parar de fumar mais difícil por suas implicações físicas e psicológicas

Parar de fumar sempre vale a pena em qualquer momento da vida, mesmo que o fumante já esteja com alguma doença causada pelo cigarro, tais como câncer, enfisema ou derrame. A qualidade de vida melhora muito ao parar de fumar. Veja o que acontece se você parar de fumar agora:

  • Em primeiro lugar é preciso ter certeza de que se deseja para de fumar. Assim que se larga o hábito o ritmo cardíaco é normalizado, e a pressão sanguínea entra nos níveis normais.
  • 24 horas após parar de fumar o risco de falecer por ataque cardíaco devido ao uso do tabaco diminui consideravelmente.
  • Em 48 horas às terminações nervosas se acostumam com a ausência da nicotina, com isso tecnicamente desaparece oque chamamos de abstinência. Sem contar que recuperamos o olfato e o paladar.
  • Ás 72 horas, o efeito sobre os pulmões começa a ser notado, já que os brônquios relaxam e aumentando a capacidade pulmonar. Isso fará com que a respiração melhore, além do que os pulmões começam a eliminar a sujeira contida devido ao tabagismo.
  • Em três meses melhora-se a circulação sanguínea, a resposta do organismo, a capacidade esportiva e a capacidade pulmonar.
  • Em nove meses diminui a tosse, a fadiga, e a respiração melhora por completo. A isto é preciso acrescentar que a condição geral melhora e a capacidade pulmonar para se limpar, fazendo com que diminua as infecções.
  • Em 5 anos o risco de ter uma doença pulmonar diminui pela metade. O risco de ter doenças do coração é igual ao de uma pessoa que nunca fumou.
  • Depois de 10 anos, a saúde pode ser comparada a de uma pessoa que nunca fumou. As chances de ter problemas de coração, câncer de boca, pulmão, laringe, etc, são as mesmas de uma pessoa saudável.

É verdade que se trata de um mau hábito que deve ser deixado de lado, e assim ganhar em qualidade vida, já que os danos causados pelo tabaco podem ser alterados se colocado  mãos a obra  e adotar um estilo de vida saudável.

Fontes: INCA, RH Portal, Brasil Escola e Globo.

Leia também: Saúde, sociedade e qualidade de vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.