Escarlatina: Sintomas, Tratamento e Prevenção.

escarlatina

 

O que é Escarlatina?

A escarlatina é uma doença infectocontagiosa provocada por uma bactéria que atinge crianças e adolescentes. Consiste em uma infecção de garganta caracterizada e acompanhada por manchas na pele. Essas manchas são vermelho escarlate – daí o nome da doença.

Causas

A escarlatina é causada por um tipo de estreptococo. Essa bactéria libera uma toxina que leva ao surgimento de erupções cutâneas e deixa a língua vermelha.

A infecção provocada por essa bactéria pode ser transmitida de pessoa para pessoa por meio de gotículas expelidas durante tosse ou espirro. O período de incubação – o tempo entre a exposição e o surgimento dos sintomas – é de geralmente dois a quatro dias.

Fatores de risco

Crianças de cinco a 15 anos de idade são mais propensas do que outras pessoas a desenvolver escarlatina. Além disso, a bactéria se prolifera mais facilmente entre pessoas, principalmente por meio de contato próximo. Por isso, membros de uma família e colegas de classe são mais propensos à escarlatina também.

Sintomas de Escarlatina

A doença normalmente começa com uma febre e com inflamação na garganta. A erupção cutânea, que caracteriza a doença e dá origem ao seu nome, geralmente aparece primeiro no pescoço e no peito. Em seguida, se espalha por todo o corpo. Essas erupções são de cor vermelho vivo e costumam durar mais de uma semana. Com o seu fim gradual, pode ocorrer descamação em torno das mãos, dos dedos e também da virilha.

Outros sintomas de escarlatina incluem:

  • Dor abdominal
  • Cor vermelha brilhante nas dobras da axila e virilha (linhas de Pastia)
  • Calafrios
  • Febre
  • Desconforto geral (mal-estar)
  • Dor de cabeça
  • Dor muscular
  • Garganta inflamada
  • Língua inchada e vermelha (língua de morango)
  • Náuseas e vômito

Buscando ajuda médica

Procure assistência especializada se seu filho apresentar febre alta (geralmente acima de 38 graus), glândulas inchadas, sensíveis e vermelhas na região do pescoço e erupções cutâneas pelo corpo.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar escarlatina são:

  • Clínico geral
  • Dermatologia
  • Infectologia
  • Otorrinolaringologia
  • Pediatria

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade.
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas surgiram?
  • Qual a intensidade desses sintomas?
  • Os sintomas são frequentes ou ocasionais?
  • Seu filho tem dor de garganta? Quais os sintomas mais corriqueiros?
  • Você tomou alguma medida para aliviar os sintomas? Quais? Funcionou?
  • Seu filho já foi diagnosticado com alguma outra condição médica recentemente? Qual? Ele está fazendo tratamento?

 

Diagnóstico de Escarlatina

O diagnóstico costuma ser feito no próprio consultório médico, por meio de um exame físico e da descrição dos sintomas. No entanto, é comum que os médicos peçam um exame de sangue para verificar a quantidade de glóbulos brancos presentes no plasma – que indicam a presença ou ausência de infecção no organismo.

Dentre os exames específicos para identificação da bactéria causadora de escarlatina estão a cultura e o teste rápido para a pesquisa da bactéria na garganta da criança. A vantagem do teste rápido é que o resultado fica pronto em cerca de meia hora.

Tratamento de Escarlatina

Se seu filho tem escarlatina, o médico prescreverá um antibiótico para tratar a infecção. Seguir o tratamento corretamente é essencial para a recuperação da criança. O não cumprimento das orientações médicas pode acarretar na recorrência da infecção e no surgimento e desenvolvimento de complicações de saúde.

Medicamentos para Escarlatina

Os medicamentos mais usados para o tratamento de escarlatina são:

  • Benzetacil
  • Cefalotina

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e nunca se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Prevenção

Bactérias são transmitidas pelo contato direto com pessoas infectadas, ou por gotículas exaladas por uma pessoa que esteja contaminada. A melhor forma de prevenir escarlatina é evitando o contato com pessoas infectadas.

5 comentários em “Escarlatina: Sintomas, Tratamento e Prevenção.

  1. Anônimo disse:

    Me ajudou
    Obrigado

  2. Mariana disse:

    Obrigado por miim ajuda

  3. Anônimo disse:

    meajuda

  4. Anônimo disse:

    obrgd pela ajuda

  5. Eshilley disse:

    Obrigada tem tudo q eu pesquisei em um só lugar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.